22 de out de 2012

TJ/SC corta pensão de psicóloga dona de Pajero e imóveis

domingo, 21/10/2012

A 4ª câmara de Direito Civil do TJ/SC reverteu liminar para suspender a obrigação de um empresário bancar pensão alimentícia provisória de R$ 2,5 mil em benefício da esposa, de quem busca separar-se judicialmente.

A mulher informou que cancelara seu registro no Conselho Regional de Psicologia, está desempregada, não participa da administração da empresa familiar e destina o valor que percebe por aluguéis de imóveis para o sustento de sua mãe.

O desembargador Luiz Fernando Boller rechaçou tais argumentos e indicou que a agravada, jovem de 33 anos, recebe R$ 6 mil mensais pela locação de seis salas comerciais, dois galpões de alvenaria e uma kitchenette de sua propriedade, além de ter registrado em seu nome mais quatro imóveis na região da Grande Florianópolis - um patrimônio imobiliário avaliado em mais de R$ 400 mil. Além disso, é dona de camioneta Mitsubishi Pajero TR4 Flex HP, adquirida zero-quilômetro.

Concluiu o relator que o quadro que se descortina demonstra uma situação de "pujança econômica", contrária à busca de auxílio material. A decisão foi unânime.

Processo : 2012.008676-0
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário