4 de abr de 2012

Consumidores devem comunicar Serasa sobre roubo de documentos

Cadastro evita que documentos sejam utilizados em golpes futuros.
Segundo instituto, roubo aumenta possibilidade de fraude em 120%.
 
 
Os consumidores que perderam ou tiveram documentos roubados devem comunicar a Serasa para evitar futuros golpes e mais transtornos.

Bandidos podem utilizar o CPF para abertura de contas e levar o titular à lista de inadimplentes do serviço de proteção ao crédito, banco de dados disponível em todo o país.

Segundo o delegado de Ribeirão Preto, Haroldo Chaud, o registro na Serasa, além da ocorrência na Polícia Civil, é importante já que os dois serviços não são interligados.

O risco de fraude é 120% maior para consumidores que tiveram seus documentos roubados, perdidos, extraviados ou clonados, segundo a Serasa.

Comunicado
O nome do consumidor roubado deixa de constar da lista logo após o comunicado à Serasa. O alerta existe desde 2007 e pode ser feito pelo site da instituição.

Após o cadastro, a informação é disponibilizada provisoriamente por dez dias e para os comerciantes. Para que o cadastro fique disponível por tempo indeterminado, o consumidor deve enviar uma cópia do boletim de ocorrência e uma declaração formal ao órgão.

No caso dos cheques, as informações ficam cadastradas por três dias para que a vítima tome medidas como avisar o banco, sustar a ordem de pagamento e registrar boletim de ocorrência.

Fonte: G1 notícias - 03/04/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário